Dia de fogueira

Eu e meu irmão
Somos de pai e mãe tão iguais
Que somos o mesmo

Estudamos na mesma escola,
A Escola de Mistérios

Nela, escutamos o canto do pássaro
mesmo quando ele tá longe,
Bem longe…
Lá no alto de uma montanha castanha
Em um pico depois das nuvens
onde pra ele é um altar.

Esse pássaro que a gente escuta
Sabe o que faz nascer na noite as flores roxas
Por isso ele canta
o som da devoção

Eu e meu irmão
Que na verdade é – meus irmãos –
Procuramos entender o que o pássaro sabe
Porque amamos o mistério da vida

Tanto que um dia ele descobriu:
Então eu sou Deus!

E eu acreditei
Como quem acredita na luz do Sol
Quando ele aparece de manhã.

 

Comente aqui