18 de novembro

Se tem pé de jambo,
tudo é flor muito rosa.
De novo, tudo é muito flor.

O corpo no chão inteiro –
a árvore dentro da casa.

Beijo aberto
Janela molhada
Lua, vento verde

Panos de cheiro magrelo.

Já o sol baixo, o tão rosa do chão
A senhora da calçada varre…

E tudo parece bem certo,
daquele jeito mesmo bom.

Comente aqui