Exercício n.º 1

Pedaço de pau na mão que corre
Que para, que corre, que para.

Demora, demora mesmo.
Quem disse que isso é um raio?

O raio daqui dura um longo passeio.
A noite de um sonho. Dias de ódio
Dias de saudade
E mais o tempo da liberdade
De contar.

Papel feito de mundo.
Olho feito de pensamento.

Carbono macio enquanto desliza é como gozar.
Tira de mim o que não quero
Guarda pra mim, me faz relembrar.

Eu sou casa onde mora Palavra
Palavra vadia, que sai pela rua, sem avisar.
Inquilina que tira meu sono. Que é meu sedativo
Que faz um recreio. Me aperta no seio
Meu modo de amar.

Um comentário em “Exercício n.º 1

Comente aqui