De olhos e sentidos III

Cabelo doido liso
Ah, cabelo doido liso!
Negro de cachos.

Como eu queria ser pequenininha
É, assim, bem miudinha!
Pra brincar, invisível em você.

Poder ver longe, do alto
Do teu cacho alvoroçado.

E no carrossel de hábeis ideias,
De cada redemoinho teu
Montar a cavalo. Sonhar.

Ah, cabelo doido liso!
Eu iria aproveitar, e iria escutar
O que tanto você quer dizer assim
Todo pro alto, todo espalhado
Pulando e caindo desesperado.

Cabelo doido liso,
Isso deve ser
Coisa boa de saber…

Ah, cabelo doido liso!
Eu queria era morar
Toda a vida em você.

Comente aqui